The Rapture e Breakbot – Como Foi

Pela primeira vez o Queremos contou com uma convidada indesejada. A inédita chuva certamente afastou uma galera do show da última sexta-feira e ainda espremeu a social dos mais bravos para as marquizes dos bares e para a pista.

No show do The Rapture, chama a atenção a clareza e até uma certa simplicidade que combinam bem com o som direto da banda. Nenhuma caracterização muito grande no palco e um som com uma cozinha muito valorizada, mesmo que os cozinheiros não estivessem dispostos a sair do feijão com arroz. A bateria se sobressaltava ainda mais com caixa e bumbo tão altos que chegavam a parecer samples – incômodo se formos discutir a filosofia do som, muito bom pra chamar pra dançar e curtir o som.

Um setlist aparentemente bem pensado para ir chamando o público pouco a pouco conforme crescia e a galera afiadíssima, especialmente no combo “Whoo! Alright…” e “House of Jealous Lovers” quando o público já começou a puxar o coro do maior hit da banda nas primeiras batidas.

O show passou rápido, ficou a sensação de que poderia ter sido mais longo, havido algo a mais, mas isso não derruba a boa impressão sobre a apresentação.

E ainda como brinde para os que ignoraram a chuva, o cosplay de Jesus Cristo, Breakbot, deixou a pista do Circo cheia de gente curtindo seu set até as 4 da manhã.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: